8 de out de 2008

A união da Cabala com o Catolicismo Romano

A união da cabala com o catolicismo serve como um condicionamento para que o Papa aceite as besta da terra (ou a besta de dois chifres) que será formada por um líder da cala e outro da maçonaria, São essas três pessoas que vai empolgar o coração das massas para aceitarem os sinais da revelação de Baha’u’llah como verdade. É claro que depois receberão a justa punição abaixo:

E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. (Apocalipse 19 : 20)


Desde a entrega da epistola escrita por Baha'u'llah ao Papa Pio IX todos os papas posteriores obedecem de forma direta a lei do kitáb-i-aqdas (a carta magna da nova ordem mundial) abaixo:

“K-75. ... Convivei, pois, com os seguidores de todas as religiões, e proclamai a Causa de vosso Senhor, o Mais Compassivo. É esse o próprio diadema de todos os atos, se sois dos que compreendem.”

O Rabino Shear YashuCohen é autor do livro : Kabbalah im Motion, além de ser um dos chefes judáicos de Haifa – Israel. Onde se localiza a sede do governo mundial de Baha’u’llah, ou seja, a besta de dois chifres.
A caba mística estudada por Cohen procura pelo sinal de Baha’u’llah no livro do Tora (que contém muitas passagens do velho testamento), ou seja a estrela de nove pontas que é o mesmo símbolo usado pela fé bahái e o catolicismo romano. É por esse motivo que a interpretação judaica das escrituras e tão valiosa para a Nova Ordem Mundial.
.
Notícia:
O rabino foi convidado a falar sobre a interpretação judaica das Escrituras, das partes que são lidas por cristãos e judeus.
Cohen vem de uma família que, há 18 gerações, conta com rabinos e estudiosos da Bíblia e é o Grande Rabino de Haifa, em Israel.
Segundo o correspondente da BBC para assuntos religiosos Christopher Landau, Cohen afirmou que seu convite para o sínodo é "um sinal de esperança" no relacionamento entre as duas religiões.
Bispos do mundo todo estão reunidos em Roma para o sínodo, que reúne mais de 200 cardeais e bispos de todo o mundo e é realizado a cada três anos. O encontro de três semanas deste ano foi iniciado com uma missa celebrada pelo papa Bento 16 na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, no domingo.

Velho Testamento

Cohen vai liderar as reflexões a respeito de como os judeus usam suas Escrituras, que os cristãos chamam de Velho Testamento.
O rabino reconheceu que alguns judeus encaram a possibilidade de diálogo com cristãos com desconfiança.
Mas, segundo Landau, Cohen afirmou que pretende promover o respeito e a coexistência, acrescentando que o judaísmo é o "irmão mais velho" do cristianismo.
O convite para a participação do rabino ocorre em um momento em que o Vaticano dá um novo impulso às suas relações com outras religiões.
Em novembro, o papa Bento 16 vai realizar uma reunião inédita em Roma com estudiosos islâmicos.